quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Voltei... mais uma vez

Olá, Meninas...
Quanto tempo não ando por aqui... Tantas coisas aconteceram na minha vida.
Namoro acabou, sofri pra caramba, reatamos, por motivos de força maior ele viajou, passei maus bocados (e ainda estou passando porque ele só volta daqui a exatos 303 dias, um ano sem beijo, sem cheiro, sem carinho, sem dormir de conchinha, sem abraço, sem passeios, sem brigas, sim, até delas eu tenho sentido falta, por incrível que pareça :( ).

Saudade dói, viu... Como diria Martha Medeiros, é a "dor que dói mais".

Queria voltar ao Meu Mundo com uma história tão linda...  Vocês conhecem a história de Penélope???


Na mitologia grega, Penélope (Πηνελόπη) é a esposa de Ulisses. Era filha de Icarius e sua esposa Periboea. Ela aguarda por Ulisses durante todo o seu retorno da Guerra de Tróia, narrado na Odisséia, de Homero.Enquanto Ulisses guerreava em altos mares, o pai de Penélope sugeriu que sua filha se casasse novamente. Ela, uma mulher apaixonada e fiel ao seu marido, decidiu que o esperaria até a sua volta. Perante a insistência de seu pai, para não desagradá-lo, Penélope resolveu aceitar a corte dos pretendentes à sua mão, mas com uma condição: casaria somente após terminar de tecer uma colcha. Colcha esta tecida em tricot, para que a noite o destrabalho rendesse.E assim fez: de manhã aos olhos de todos, Penélope tecia a colcha, de noite ela a desmanchava. E foi assim até uma de suas servas descobrir a mentira e contar toda a verdade. Ela então teve outra idéia e fez a proposta para seu pai e para seus pretendentes que o homem que conseguisse atirar uma flecha com o arco que Ulisses tendeu, poderia se casar com ela, e foi assim que nenhum pretendente conseguiu. Até o dia em que um mendigo pediu para tentar atirar e conseguiu, na mesma hora Penélope reconheceu seu amado marido Ulisses. Penélope só teve um filho chamado Telêmaco, filho de Ulisses.
 
Peço a vocês permissão para fazer do Meu Mundo a minha colcha de tricot... estou mesmo precisando ocupar cada segundo do meu tempo...
 

4 mergulho (s) em mim:

Kle disse...

Nossa amiga quanto tempo, saudades tu mulher...
Espero que tudo se resolva logo... eu tbm to cheia... mas graças a DEUS to com um tempinho...

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Gisele Braga disse...

Kitéria, minha flor!
Saudade imansa daqui!
((♥))

Fica com Deus!
Beijos

J AV disse...

As pessoas passam por mim e somente passam, as horas e os dias passam, passa o anoitecer,
e os sonhos e a esperança vão morrendo, a cada vez que nasce o dia.
Até quando? Quando saber onde se deve parar e concluir tudo que se deixou incompleto? Saber como concertar os erros cometidos?
Esperar ou fugir de um destino que não sei ao certo se trará ou me tirará todos os desejos.

A tecer a trama da sua vida...
Continue assim, furando o dedo nas agulhas, pregando as lágrimas como pérolas e as gotas de sangue como pétalas de rosa.
Desmanche tudo toda vez que amanhece, algum dia talvez consiga concluir como todo e bom artesão, seu trabalho árduo.
E ponteie cada linha que ligue ao que vai chegar.

Enquanto isso teço e desmancho as linhas do destino, até quando achar necessário fazer-me completo!

Postar um comentário

ઇઉ Que tal alimentá-los?

ઇઉ Tradutor